A moralidade segundo uma visão pragmática da vida social

O quadro abaixo foi elaborado com o objetivo de sustentar uma representação da moralidade segundo uma concepção pragmática da vida social, isto é, tomando-se como referência o problema prático da coordenação das ações que determina a dinâmica interativa entre diferentes agentes morais. A leitura do quadro, porém, depende de alguns pressupostos conceituais que busquei definir da forma mais didática possível e que precedem a sua apresentação. A decisão de ordenar o quadro partindo do conceito de “fonte normativa” reflete a opção de mostrar a fecundidade dessa concepção quando temos em mente também o problema da origem axiológica do julgamento moral e suas implicações para a validade das normas. Nesse sentido, ainda que haja discordâncias em relação ao modo como caracterizo as demais relações no quadro, é possível deduzirmos algumas propriedades concernentes aos aspectos pressupostos no modelo sem prejuízo de uma visão mais geral do mesmo.

Moralidade: dimensão da vida social determinada pelo problema da coordenação das ações entre diferentes agentes morais.

Agente moral: todo indivíduo capaz de conceber uma norma e efetuar um julgamento moral.

Norma: determinação de um curso de ação (obrigatório, permitido ou proibido).

Julgamento moral: avaliação da norma (justa ou injusta).

Fonte normativa: origem axiológica do julgamento moral, isto é, a fonte propriamente dita dos valores que orientam os agentes morais.

Validade normativa: reconhecimento efetivo da norma por todas as partes afetadas por ela.

Conflito moral: diferença entre, no mínimo, dois julgamentos morais.

 

Imagem3

Publicado por

pablodiasfortes

Graduado em Filosofia (UFRJ), Mestre em Educação (UFRJ) e Doutor em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva - PPGBIOS (FIOCRUZ). Desde 2006 integra o corpo de servidores da carreira de desenvolvimento tecnológico da FIOCRUZ, realizando atualmente atividades de investigação e ensino no âmbito do Departamento de Direitos Humanos, Saúde e Diversidade Cultural (DIHS/ENSP/FIOCRUZ), com foco em estudos sobre ética e justiça em saúde. É docente e coordenador do Programa de Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva - PPGBIOS (FIOCRUZ), e membro do GT de Bioética da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s