TRECHOS INESQUECÍVEIS – DAVID HUME

“Seria um empreendimento supérfluo provar que a justiça é útil à sociedade e, consequentemente, que parte do seu mérito, pelo menos, deve originar-se dessa consideração. Mas a afirmação de que a utilidade pública é a única origem da justiça e que as reflexões sobre as consequências benéficas dessa virtude são a única fundação do seu… Continue lendo TRECHOS INESQUECÍVEIS – DAVID HUME

Justiça e Dívida

"A cada um o que lhe é devido" (suum cuique tribuere) Devido-dívida - é interessante a gente pensar por que motivo é tão forte a dificuldade que a gente tem de pensar a questão da justiça fora de uma linguagem que usa o mesmo vocabulário empregado no discurso econômico. 1a hipótese: Nietzsche (Genealogia da Moral)… Continue lendo Justiça e Dívida

Lendo Rawls contra Rawls: um outro argumento a favor do argumento da posição original

Sabe-se que a teoria da justiça de John Rawls consiste em um esforço filosófico voltado à elaboração de um ponto de vista normativo capaz de equacionar potenciais divergências a respeito do que é devido a cada cidadão em matéria de direitos e deveres básicos. Nesse sentido, defende que apenas uma concepção política de justiça, isto… Continue lendo Lendo Rawls contra Rawls: um outro argumento a favor do argumento da posição original

Os três usos da razão prática em Habermas e o problema da justiça

"Que uma norma seja justa ou de interesse geral nada mais significa que esta norma merece reconhecimento ou que é válida. A justiça não tem nada de material, não é um determinado 'valor', mas é uma dimensão da validade."    Jürgen Habermas Uma das contribuições mais ricas do filósofo Jürgen Habermas para a teoria moral contemporânea foi… Continue lendo Os três usos da razão prática em Habermas e o problema da justiça

“Liberdade” e “valor da liberdade”em Rawls

Deixo aqui registrada uma explicação a respeito de uma dúvida colocada por uma aluna em relação à diferença entre “liberdade” e “valor da liberdade” que, em Rawls, aparece em um trecho de Uma Teoria da Justiça (referência abaixo), mais especificamente na página 221. A fim de facilitar o entendimento, reconstruo a sequência inicial do diálogo… Continue lendo “Liberdade” e “valor da liberdade”em Rawls

Moralidade e Universalidade – pequeno comentário didático

Toda norma moral ergue uma pretensão de validade universal na medida em que prescreve a mesma conduta para um universo de seres igualmente imputáveis, isto é, para pessoas cujas ações estão sujeitas aos mesmos critérios de condenação/absolvição. A universalidade, neste caso, é um corolário normativo da própria igualdade perante a lei. Por exemplo, a norma… Continue lendo Moralidade e Universalidade – pequeno comentário didático

Lattestemunho

Faz alguns anos que venho estudando o tema da justiça enquanto foco de um interesse filosófico a respeito das bases normativas da vida social. O meu ponto de partida consiste na constatação de que cada um de nós carrega consigo a expectativa de ser tratado como julga que merece, de modo que nada parece menos… Continue lendo Lattestemunho

Por que assombra a luz…

O que mais me espanta em análises que pagam ilimitados tributos a Nietzsche e a Foucault é a posição sempre mal explicada de um julgamento, ele mesmo, curiosamente imune ao império histórico da "imanência". O espanto decorre daquilo que Habermas classificou como uma "aporia", uma vez que tomar as relações de poder como último refúgio… Continue lendo Por que assombra a luz…

Justiça, litígio, moralidade e autorrespeito

1 - Já se observou algumas vezes que a consciência que adquirimos da nossa própria identidade pessoal se deve à capacidade que desenvolvemos de fazer promessas (RICOEUR, 2008, 2014; NIETZSCHE, 2017). Essa constituição dialógica do sujeito é também a base da sua relação moral consigo mesmo. Sem um outro a quem possamos confiar a nossa… Continue lendo Justiça, litígio, moralidade e autorrespeito

Trechos inesquecíveis – Lewis R. Gordon

"Se a razão for afirmada como uma localização geopolítica específica, o surgimento de outro local da razão poderia criar uma mudança sísmica. Isso poderia ocorrer como uma deslegitimação da razão inicialmente apresentada como, paradoxalmente, irracional. Ou pode ocorrer através da particularização desse motivo como um entre outros. Se a manifestação inicial da razão só pode… Continue lendo Trechos inesquecíveis – Lewis R. Gordon