Tag: Genealogia da justiça

Trechos inesquecíveis – Achille Mbembe

“O projeto de um mundo comum baseado nos princípios da ‘igualdade das partes’ e da unidade fundamental do gênero humano é um projeto universal. E já é possível, a quem quiser, detectar no presente sinais (frágeis, por certo) deste mundo por vir. A exclusão, a discriminação e a seleção em

Trechos inesquecíveis – Michel Foucault

“O protesto contra os suplícios é encontrado em toda parte na segunda metade do século XVIII: entre os filósofos e teóricos do direito; entre juristas, magistrados, parlamentares; nos chaiers de doléances e entre os legisladores das assembleias. É preciso punir de outro modo: eliminar essa confrontação física entre o soberano

Trechos inesquecíveis – Hans Joas

“Quando se olha para a imensa bibliografia sobre a pré-história e a história dos direitos humanos, a fórmula que melhor sintetiza a impressão dominante é esta: o êxito tem muitos pais. Indubitavelmente, a marcha triunfal dos direitos humanos representa uma das grandes histórias de sucesso no âmbito dos valores e

Trechos inesquecíveis – José Murilo de Carvalho

“Tornou-se costume desdobrar a cidadania em direitos civis, políticos e sociais. O cidadão pleno seria aquele que fosse titular dos três direitos. Cidadãos incompletos seriam os que possuíssem apenas alguns dos direitos. Os que não se beneficiassem de nenhum dos direitos seriam não cidadãos. Esclareço os conceitos. Direitos civis são

Trechos inesquecíveis – David Johnston

“Novas formas de conceber a justiça surgiram no século XIX porque as percepções da esfera do mundo social, e do impacto que a atividade humana é capaz de ter sobre esse mundo, haviam mudado. Hobbes, Hume e muitos outros já haviam retratado essa esfera como um produto das ações humanas,

Trechos inesquecíveis – Axel Honneth

“Até agora, o conceito de ‘justiça’ foi aqui empregado de modo completamente desprovido de conteúdo e substância; neste contexto, ele é caracterizado não mais como o modo sempre adequado de realização especificamente setorial de valores, que em determinado momento é aceito no seio de uma sociedade, sendo por isso responsável

Trechos inesquecíveis – Paolo Prodi

“Na análise da evolução da relação entre a esfera jurídica e aquela moral, partindo da hipótese não de uma secularização de mão única, mas de um processo de osmose, pretendemos agora proceder em sentido inverso para ver se, junto a uma juridicização da moral, chegou-se a verificar também uma sacralização

Blog no WordPress.com.