Justiça e Dívida

“A cada um o que lhe é devido” (suum cuique tribuere) Devido-dívida – é interessante a gente pensar na própria dificuldade que a gente tem de pensar a questão da justiça sem uma linguagem que utilize o mesmo vocabulário empregado no discurso econômico. 1a hipótese: Nietzsche (Genealogia da Moral) – é nesse vocabulário que encontramosContinuar lendo “Justiça e Dívida”

Justiça, litígio, moralidade e autorrespeito

Já se observou algumas vezes que a consciência que adquirimos da nossa própria identidade pessoal se deve à capacidade que desenvolvemos de fazer promessas (RICOEUR, 2008, 2014; NIETZSCHE, 2017). Essa constituição dialógica do sujeito é também a base da sua relação moral consigo mesmo. Sem um outro a quem possamos confiar a nossa palavra, nãoContinuar lendo “Justiça, litígio, moralidade e autorrespeito”